Notícias

CDL defende lojas abertas por 8h

65Visualiazação

Para a entidade, horário estendido estimula vendas, amplia opções para os consumidores e ajuda a evitar aglomerações.

Para ter condições de superar as perdas amargadas ao longo de mais de 70 dias sem funcionamento, o comércio de Bauru deveria retomar, o quanto antes, seu funcionamento por 8 horas diárias. A análise é da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), que comemorou, na última sexta-feira (10), a reabertura dos estabelecimentos, por força de lei municipal promulgada pela Câmara Municipal.

Ela estabeleceu o Plano Estratégico do Comércio, que permite a abertura das lojas das 10h às 16h. Já os shoppings podem abrir por oito horas diárias, das 12h às 20h, de segunda a sábado, e das 14h às 20h no domingo.

Para a reabertura do comércio de rua, o Sincomércio, inclusive, divulgou um checklist que deve ser observado diariamente pelos lojistas, para evitar que atuem em desconformidade com a legislação. Segundo o presidente Walace Sampaio, a entidade segue com canais de atendimento (veja no quadro) para comerciantes que receberem a visita de fiscais da prefeitura e tiverem dúvidas quanto ao cumprimento das exigências legais. “Seguiremos prestando todo suporte necessário”, observa.

MAIS TEMPO

“Se pudéssemos abrir por oito horas, seria mais tempo para efetivar vendas. Ao mesmo tempo, daríamos uma opção mais estendida de horários de compra para o consumidor, o que ajuda a evitar aglomerações”, analisa o consultor jurídico da CDL de Bauru, Elion Pontechelle Júnior.

Ele diz que ainda não é possível projetar quando os prejuízos acumulados durante a pandemia serão sanados, porém, reforça que os lojistas estão satisfeitos com a oportunidade de retomar as atividades.

“Estão sendo tomados todos os cuidados de higienização e orientando a população sobre as regras de distanciamento. O movimento ainda está abaixo do que tínhamos antes da pandemia, mas ele é constante e crescente”, analisa, salientando que a maioria das lojas segue complementando suas receitas por meio de vendas online.

Já no Bauru Shopping, segundo o gerente-geral Ivan Mouta, o índice de vendas neste fim de semana chegou a 40% do faturamento que vinha sendo alcançado pelas lojas antes da pandemia. “Considerando que estamos operando com horário e acesso de público reduzido, foi um ótimo resultado”, pondera, salientando que, para o atual momento, o centro de compras considera ideal a permissão para funcionamento por 8 horas diárias durante a semana.

PROTOCOLOS

De acordo com Mouta, o shopping vem seguindo protocolos de higienização ainda mais rígidos do que o exigido pela lei. Já o atendimento ao público está sendo realizado na entrada das lojas, por meio de boxes de 1,5 metro por 1,5 metro, conforme prevê a legislação.

“Eles foram montados na porta, com o próprio mobiliário das lojas ou com separadores de fila, com o objetivo de criar uma barreira entre os clientes. Dependendo do tamanho da entrada, cada loja conseguiu montar de um a quatro boxes”, detalha.

Por meio de nota, o Boulevard Shopping Bauru informou que também retomou suas atividades neste sábado (11), seguindo um rígido protocolo de segurança. A praça de alimentação, neste momento, segue atuando em regime drive thru e take away. “Nestes primeiros três dias de nova reabertura, o movimento seguiu dentro do esperado”, afirma o empreendimento, em nota.

por Tisa Moraes
https://www.jcnet.com.br/