Notícias

Bauru segue no amarelo, mas está entre as cidades de alerta

60Visualiazação

Gazzetta afirma que, por enquanto, nada muda em relação às restrições na cidade

A região de Bauru segue na fase amarela do Plano São Paulo. O anúncio foi feito pelo governador João Doria, nesta segunda-feira (30), que também classificou todo o território paulista na mesma cor (leia mais na página 15). Por outro lado, o Estado elaborou uma lista com 62 cidades que estão em estado de alerta, incluindo Bauru e Lins, e que devem reforçar as medidas de contenção da Covid-19. O governador ainda marcou uma videoconferência, que deverá ser realizada nesta terça-feira (1), com os prefeitos dos municípios listados, para discutir medidas adicionais e conjuntas. Contudo, segundo o prefeito Clodoaldo Gazzetta, nada muda em Bauru por enquanto.

Conforme o JC noticiou, em novembro, a cidade contava com a terceira menor taxa de transmissão da doença do Estado. Até semana passada, a média de novos casos diários seguia estável e em patamar significativamente inferior ao pico da pandemia. Da mesma forma, a taxa de ocupação de leitos de UTIs do Hospital Estadual permanecia sem brusca oscilação.

No entanto, segundo o governo estadual, já está sendo notada uma elevação no número de infecções pelo coronavírus em 62 cidades paulistas, incluindo Bauru e Lins. Com isso, esses municípios devem permanecer em alerta e reforçar as ações de controle da Covid-19.

São locais com mais de 70 mil habitantes, que, desde 28 de novembro, registraram ocupação média de leitos acima de 75% ou aumento de internações em mais de 10%, em comparação aos últimos sete dias com o mesmo período anterior.

SEM ALTERAÇÕES

O prefeito Clodoaldo Gazzetta informou que, por enquanto, não serão feitas alterações no decreto que está atualmente em vigência, levemente menos restritivo que as medidas estabelecidas pelo Plano SP. “Como a quantidade de casos segue estável em Bauru, vamos manter como está. Mas continuaremos analisando os números e as taxas de ocupação durante as próximas semanas. Se houver uma elevação nos casos, faremos mudanças”, aponta. O prefeito ainda pondera que o município, por ser um polo regional, deve estar sempre em alerta em relação aos números da pandemia.

O decreto atual, publicado em 19 de novembro, permite eventos culturais na cidade, como cinemas, teatros e shows, com limitação de até 40% de público. Comércio de rua, shoppings, bares, restaurantes e food trucks podem funcionar por até 12 horas diárias, e devem encerrar o serviço até meia-noite.

Também estão autorizadas aulas regulares presenciais no ensino médio, médio profissionalizante, técnico, superior e de pós-graduação. 

por Larissa Bastos
Fonte: JCNET