Notícias

Horário de comércio e serviços em Bauru deve ser ampliado para 8h

130Visualiazação

Permitida pelo Estado, alteração está condicionada à permanência da cidade na fase amarela; comitês locais analisam

Estabelecimentos do comércio em geral e serviços autorizados na fase amarela poderão ter o horário de funcionamento ampliado de seis para oito horas diárias, a partir da próxima semana. A permissão foi anunciada pelo governo do Estado em coletiva, nesta quarta-feira (19). A alteração, contudo, está condicionada à permanência da cidade na fase amarela do Plano São Paulo nesta sexta-feira (21) e deverá ser decretada pelo próprio município.

A mudança abre a possibilidade, inclusive, de os empresários escolherem se querem adotar uma jornada contínua ou fracionada das 8 horas de trabalho.

A ampliação de horário permitida pelo Estado é válida para shoppings, comércio, serviços, salões de beleza e barbearia, restaurantes e similares, academias, convenções e atividades culturais. O prefeito Clodoaldo Gazzetta se diz favorável à mudança, mas ressalta que a alteração será analisada pelos comitês de Crise e Gestor de Enfrentamento à Covid-19 do município, órgãos que, segundo ele, darão a palavra final quanto ao que deve ser publicado em decreto municipal ainda neste final de semana.

A classificação das cidades ocorre em avaliação do governo estadual amanhã.

‘EVITAR AGLOMERAÇÕES’

Gazzetta acredita que Bauru se manterá na fase amarela. “Estamos voltando para uma estabilidade de casos. Acho que só não permaneceremos na fase amarela se algo grave acontecer nos próximos dias, como um aumento grande demais no número de internações”, observa. “A ideia é publicarmos um novo decreto com as possíveis alterações já no sábado (22)”, acrescenta.

Na avaliação dele, a extensão dos horários ajudará a evitar aglomerações. “A circulação pode até aumentar, mas a aglomeração diminui. Acho que foi uma boa decisão do governo do Estado”, cita Gazzetta.

JORNADA FRACIONADA

O prefeito explica que, após a chancela dos comitês municipais, pretende se reunir com lideranças dos setores, ainda na sexta-feira (21), para definir quais horários serão seguidos.

“Acho que não teremos grandes mudanças. O comércio, por exemplo, ao invés de fechar às 16h, pode fechar às 18h. E os shoppings podem optar por abrir duas horas antes. Já os restaurantes escolherão se abrirão dois períodos ou não. Mas ideia é ouvir os setores e pensar em um decreto que contemple as expectativas”, pontua Gazzetta.

As demais regras sanitárias e específicas de cada setor devem permanecer inalteradas.

Buffets se reúnem com a prefeitura nesta sexta
Outra alteração também prevista para o próximo decreto municipal é a inclusão dos buffets no rol de atividades permitidas na fase amarela em Bauru. A adaptação também está sujeita à permanência da cidade na fase amarela.

Não contemplado na ideia inicial do Executivo para a reabertura gradual, o segmento infantil dos buffets se reúne nesta sexta-feira (21) junto à prefeitura a fim de tentar encontrar uma solução. Após mais de 5 meses fechados e sem ter como arcar com os altos custos para manter os estabelecimentos, muitos empresários já anunciaram o encerramento das atividades.

O grupo alega que a distinção entre as categorias por conta da faixa etária do público atendido violaria o princípio constitucional da igualdade. “Vale ressaltar que foi protocolado, nesta semana, documento com condutas específicas para o público infantil, priorizando a higienização e distanciamento necessário para a preservação da saúde”, concluem os empresários, em nota.

Expediente atual
Pela regra atual, bares, restaurantes, lanchonetes, pizzarias e congêneres podem optar por dividir as seis horas de funcionamento diário em dois períodos: das 11h30 às 14h30 e das 19h às 22h, respeitando o limite de 40% da capacidade de público durante o dia e 20% à noite.

O setor também pode optar por abrir das 10h às 16h, com 40% da capacidade de assentos, ou, se preferir, das 18h às 23h, com 20% do limite.

Já no comércio, o expediente dos shoppings, hoje, é das 13h às 19h, com praças de alimentação autorizadas a operar das 12h às 18h. O comércio de rua funciona das 10h às 16h.

por Marcele Tonelli
https://www.jcnet.com.br/
Foto: Ana Beatriz Garcia