Atendimento: [14] 2106-7070
Faça sua consulta ao SCPC
Para maior segurança, mantenha sua senha em sigilo, e em caso de mudança de operador solicite uma nova senha.

Como evitar transtornos com cheques sem fundos?

DICAS UTEIS – COMO EVITAR TRANSTORNOS COM CHEQUES SEM FUNDOS?

Confira algumas dicas que irão te ajudar a evitar problemas com cheques devolvidos.

Atualmente é cada vez mais difícil encontrar estabelecimentos que aceitem cheque como forma de pagamento. Isso porque o número de fraudes referentes aos pagamentos feitos por cheque são bem maiores em relação ás demais formas de pagamento. Porém, a diversidade de formas de pagamento é algo muito importante no volume de vendas de uma empresa ou comércio, pois abrange maiores possibilidades de consumidores. Não se pode perder o risco de realizar uma venda á um bom cliente que paga com cheque por não aceitar essa forma de pagamento.

Para evitar esse tipo de problemas, algumas empresas optam por aceitar cheques, mas não sem antes adotar algumas medidas de seguranças.

Segue abaixo algumas dicas que irão ajudar na evitar transtornos financeiros por conta de pagamentos feitos com cheques:

Peça que o emitente do cheque anote atrás da folha de cheque o número de telefone dele. Essa medida serve para facilitar localizá-lo caso o cheque seja devolvido, mesmo por motivos que não sejam a falta de fundos. Caso o cliente já tenha um cadastro prévio, confirme se os telefones batem. Se achar necessário, ligue no número informado antes de fechar a venda para confirmar se é realmente do cliente e informe-o que isso é um procedimento padrão adotado para todas as formas de pagamento.

Solicite o cartão do banco do emitente. Isso serve para verificar se a pessoa que apresenta o cheque realmente possui mesmo uma conta bancária. Não se esqueça de conformar número de agência e conta pra ver se estão iguais.

Exija um documento de identificação com foto e o CPF. É de extrema importância observar se a assinatura contida no cheque bate com a apresentada no documento de identificação (RG, CNH ou CTPS). Preste muita atenção também na foto do documento, se nela não vestígios de troca ou alteração. Essas medidas não previnem que o cheque não tenha fundos, mas ajudam a garantir que o emissor não está apresentando cheque roubado ou fraudado.

Faça a conferência do número do cheque (CMC7). Essa numeração é apresentada na parte de cima e de baixo do cheque e é constatado que são poucos os fraudadores que se atentam á esse detalhe, pois eles se atém mais em falsificar os dados do emitente.
o cheque for cruzado, observe bem o local se não está encobrindo algum dado ou adulteração propositalmente, principalmente no código de barras.

A data do cheque e o valor são as informações mais importantes. Fique atento, não adianta o cheque ser verdadeiro e ter fundos se tiver preenchido errado , pois com certeza irá voltar.

Evite aceitar cheques que não sejam personalizados, pois fica difícil de conferir a veracidade dele.
Nunca aceite cheque com qualquer tipo de rasura ou que pareçam já ter sido preenchidos antes.

Procure entregar a mercadoria somente após a compensação do cheque. Essa dica também vale para compras parceladas. Somente após a compensação do primeiro cheque que deverá ser feita a entrega ou a iniciar a prestação de serviço.

A última e mais importante dica é: consulte o CPF do emitente. Verificar o histórico de cheques devolvidos é fundamental, bem como saber a situação do nome da pessoa. Se ela estiver com muitas dívidas, passando por dificuldades financeiras ou na intenção de não arcar com as dívidas que vem fazendo, a análise de crédito é a melhor forma de saber. Acesse o site Brasil Consultas e saiba como realizar essa consulta de forma imediata.

Seja um associado

Independente do porte e segmento da sua empresa, na ASSOCIAÇÃO certamente existe um benefício perfeito para vocé